BAGAGENS PODEM COLOCAR PAÍS EM RISCO
BAGAGENS PODEM COLOCAR PAÍS EM RISCO

               Para defender a agropecuária nacional e indiretamente toda sociedade, uma vez que o setor é um dos grandes responsáveis pela geração de emprego e renda nacionais além de garantir equilíbrio na balança comercial brasileira com o exterior, existem nos portos, aeroportos e postos de fronteira unidades do VIGIAGRO – Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional, Coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

                Mas não somente os grandes carregamentos, tanto de importação quanto de exportação, são fiscalizados pelos Fiscais Federais Agropecuários - FFAs. Bagagens trazidas por turistas também podem trazer riscos ao País.

                Neste sentido os FFAs atuam nos aeroportos internacionais fiscalizando bagagens de turistas nacionais em retorno e de estrangeiros em visita ao Brasil. As fiscalizações são feitas por amostragem, quando algo denote alguma suspeita ou com o auxílio dos escâneres de órgãos como a Receita e a Polícia Federal.

produto com ingresso proibido                No ano passado cerca de 50 toneladas de produtos vegetais ou de origem animal foram apreendidos e inutilizados pelo VIGIAGRO nos aeroportos por falta de certificação. São proibidos de ingressar no País, sem certificação sanitária do país de origem: frutas, verduras e hortaliças; leite e derivados (queijo, manteiga, iogurte, doce de leite); mel, cera e própolis; carnes in natura ou industrializadas (presunto, embutidos e enlatados); pescado in natura e industrializados; comida para animais; ovos, sêmen e embriões de animais; agrotóxicos e produtos veterinários (soro, vacinas, medicamentos, entre outros); madeira e terra; sementes e mudas de plantas; além de insetos, moluscos, bactérias e fungos. Também não é permitido desembarcar com a comida servida a bordo e os animais de companhia devem portar o Certificado Zoossanitário Internacional ou o passaporte para cães e gatos.

                Um estudo feito em laboratórios oficiais em produtos apreendidos pelo VIGIAGRO em quatro aeroportos internacionais (Confins – MG, Guarulhos –SP, Galeão – RJ e Juscelino Kubitschek – DF) constatou que vinte e três tipos de agentes patogênicos (entre bactérias e vírus) foram encontrados nestes produtos, que poderiam por em risco a saúde dos animais e da população.Campanha ANFFASINDICAL Bagagem Legal

                O Ministério da Agricultura garante que vai intensificar as fiscalizações durante os períodos de maior movimento, em função principalmente da copa do mundo de futebol, que se realiza este ano no País. Por outro lado o Sindicato dos Fiscais Federais Agropecuários lançou uma campanha informativa com o título "Bagagem Legal" que está sendo desenvolvida nos aeroportos para orientar os passageiros a respeito.

                O assunto vem merecendo destaque também em matérias jornalísticas feitas para a televisão. A TV NBR, através de seu jornalístico NBR Notícias, veiculou matéria a respeito ainda em dezembro de 2013: Ministério fiscaliza entrada de produtos em malas de viajantes para proteger o país (acesse o link: http://www.youtube.com/watch?v=2bpIVk193fY). A rede Globo também fez uma chamada a respeito do assunto no Jornal Hoje, em 04 de fevereiro deste ano: Bagagens de passageiros que vêm do exterior trazem bactérias ao país (a página do G1 pode ser acessada através do link: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2014/02/bagagens-de-passageiros-que-vem-do-exterior-trazem-bacterias-ao-pais.html).

SAÚDE E INSPEÇÃO ANIMAL

Em http://saudeinspecaoanimal.comunidades.net/index.php?pagina=1421635107 , 07/02/2014

 

topo