QUE VENHA 2015!
QUE VENHA 2015!

Este site é sobre saúde animal, inspeção sanitária industrial de produtos de origem animal e sobre a medicina veterinária. Se em 2014 tivemos um péssimo ano para a economia nacional como um todo (inflação, PIB estagnado e freio nos empregos), não se pode dizer o mesmo para as áreas de atuação do site.PIB

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET), o mercado brasileiro de produtos e serviços para animais de estimação deve crescer 8,2%, o que significa um faturamento de R$ 16,4 bilhões em 2014, puxado especialmente pelas classes C e D.

Já a Confederação Nacional de Agricultura - CNA avalia um PIB para o setor com crescimento de 3,8% em 2014, "valor quase dez vezes mais alto do que o projetado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para o acumulado do PIB do Brasil neste ano", diz a entidade, tanto pelo avanço de produção quanto de preços, com ênfase para a pecuária que teve o maior ganho de receita.

O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) relata que o ano de 2014 foi marcado pela ampliação e manutenção de mercados no agronegócio brasileiro, com ênfase em questões sanitárias e fitossanitárias. Dentre os países que abriram o mercado para os produtos brasileiros estão: Rússia, México, Japão, África do Sul, China, Coréia do Sul, Colômbia, Iraque, Irã, Egito e Tailândia. Este ano foi marcado pelo início das exportações de carne suína pelo estado de Santa Catarina ao Japão e de carne de frango para o México. Outro destaque foi a suspensão do embargo da África do Sul à carne suína brasileira, após nove anos, e habilitações também para exportação de bovinos vivos, como o caso do Iraque.

Sen. Kátia AbreuTerminamos o ano com a oficialização, por parte da presidenta Dilma Rousseff, de que a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), será a nova Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Mesmo com críticas de organizações sociais e sindicais e rejeição dentro e fora do governo, a nova Ministra assumirá com força, sendo “bancada” na cota pessoal da presidenta e com o apoio do agronegócio, em especial da entidade que preside e se licenciará para que possa assumir o MAPA.

Dentro do MAPA existe a clara preocupação sobre as ações de fiscalização, uma vez que será a primeira vez que a representante máxima dos fiscalizados pelo MAPA, assumirá o comando do Ministério, e claro de toda a fiscalização agropecuária. Por outro lado a história tem mostrado a senadora como uma combativa lutadora contra a concentração de forças na indústria de produtos de origem animal, com reflexos inclusive dentro do MAPA.

Espera-se um capítulo a parte com embate entre o maior grupo de carne do País e de quebra maior doador da campanha presidencial e de muitos políticos da base, o grupo JBS (dono da marca FRIBOI), combatido pela futura ministra por sua postura monopolista.

Que venha 2015! Se existe um setor preparado no País para qualquer embate é o agronegócio, e com ele as indústrias voltadas ao mundo PET.

SAÚDE E INSPEÇÃO ANIMAL

 
 

topo